Relatório da 1ª análise do Instituto Ricardo Jorge